Detalhes: Grupo->Oleaginosas | Produto ->Mamona

A Mamona ou mamoneira (Ricinus communis L.) é uma planta de origem tropical, possivelmente da Etiópia, leste da África. É uma oleaginosa de alto valor, tanto econômico como social.
Resistente à seca e exigente em calor e luminosidade (20º a 30ºC), a Mamona requer para o seu crescimento e desenvolvimento pelo menos 500 mm de precipitação pluvial, equivalentes a 5.000m3 ha-1. Pode ser produzida em altitudes que variam de 300 a 1.500 metros e semeada em vários tipos de solo, exceto nos muito argilosos, sujeitos a encharcamento, salinos e/ou sódicos, com elevado teor de sódio trocável.
No Brasil, a Mamona é uma cultura produzida tradicionalmente em pequenas e médias propriedades, gerando emprego e renda em razão de suas inúmeras possibilidades de aplicação na área industrial, além da perspectiva de potencial energético na produção de biodiesel, tornando-se um agronegócio bastante promissor.
A Mamona apresenta características agronômicas e tecnológicas de grande aceitação, tanto pelos agricultores do Estado de São Paulo, quanto de outros Estados do Brasil, principalmente pela suas qualidades industriais.

Cultivar de boa rusticidade é resistente à seca e apresenta capacidade de produção média entre 1.000 e 2.000kg/ha de grãos (bagas ou frutos descascados) em condições de sequeiro.

 

Produtos e Subprodutos da Mamona.
Óleo
– é o melhor óleo vegetal para fins industriais, pois não muda as suas características em altas, baixas ou em variações bruscas de temperatura. O óleo de mamona é fonte natural de ácido rinoléico e possuidor de estrutura química altamente reativa. Do óleo são obtidos cosméticos, lubrificantes (de turbinas), plastificantes, detergentes, graxas, tintas, vernizes, poliuretanos, defensivos agrícolas (fungicidas), próteses humanas, lentes de contato, medicamentos.
Seus grãos possuem alto teor de óleo (45 a 48 %), com alta qualidade, amplitude de uso, possibilidade para o uso de Biodiesel e boa cotação no mercado internacional.
Torta e Farelo – subprodutos da Mamona utilizados como adubos orgânicos e conhecidos pelo seu efeito nematicida. São obtidos dos grãos, após a extração do óleo.

Ciclo vegetativo   Anual, 180 Dias   
Forma de crescimento   Arbustivo  
Nivel de fertilidade do solo   Médio/Alto  
Utilização   Produção de Óleo, Biodiesel, Torta e Farelo   
Resistência a seca   Alta  
Resistência a frio   Baixa  
Resistência a umidade   Baixa  
Resistência a cigarrinha   Alta  
Acidez de solos   Tolerância Baixa, Com ph Próximo da Neutralidade   
Teor de Óleo nos Grãos   47 a 48%   
Produtividade Média   1000 a 2500 ha em Casca  
Exigência de manejo   Alta  
Volume de chuvas/ano   Acima de 700mm   
Profundidade de Plantio   5,0 a 8,0 cm   
Taxa de Semeadura   8 a 10 kg/ha   

Em Construção

Faça sua cotação para: Mamona
*Nome:
*E-mail:
 *Estado:
 *Cidade:
 Endereço
(rua, nº, complemento):
 Bairro:
 CEP:
 *Telefone 1:
 Telefone 2:
 Celular:
*Assunto:
*Mensagem:
Mucuna Preta, Nabo Forrageiro, Crotalária Spectabilis, Milho AL 34, Ervilhaca, Grama Pensacola, Milheto, Lab-Lab, Soja Perene, Aruana, Sorgo, Milho AL 25, Feijão Guandu, Feijão Guandu Anão, Crotalária Juncea, Mombaça, Mucuna Anã, Alfafa, Puerária, Calopogônio, MG-4, Humidícola, Milho AL Bandeirante, Tanzânia, Milho Verde, Feijão de Porco, Azevém, Tremoço Branco, MG-5, Andropogon, Aveia Preta, Leucena, Piatã, Brizantha, Girassol, Grama Batatais, Massai, Mucuna Cinza, Ruziziensis, Mamona, Dictyoneura (Llanero), Capim Gordura, Estilosantes, Decumbens,

Araçatuba - São Paulo - Brasil - Fone/Fax: +55 (18) 3622-0407
(18) 98142-9000 (WhatsApp)
©2017 - Todos os direitos reservados à Semeata Sementes LTDA - Cobra Desenvolvimentos